Batom da Avon: Maçã do Amor#Viciei!


A Avon, sempre inovando, lançou três novas cores de batom com o tema festa junina: pé-de-moleque, beijinho e maçã do amor. Eu como não presto e sou uma mulher-cafajeste de baixo nível já pensei em vááárias cantadas com as últimas duas cores, só não digo porque ninguém merece...mas, vamos voltando ao batom....Minha avó revende Avon e eu adquiri o maçã do amor porque, enfim, não sou só filhinha de mamãe como netinha de vovó, e ela, como má revendedora e boa vovó que é, me perguntou se eu queria algum esmalte ou batom, bati o olho e pronto, ela comprou. Chegado o dito-cujo, viciei, porque a cor é marcante(o que é bom pra mim) mas não fica "mal assentado" pro dia-a-dia nem vulgariza o visu (o que é bom pra minha mãe, ela adora ser básica e clássica, e quer que eu faça o mesmo). Tem uma boa textura, não fica "pegando" nos lábios, cremosinho, e bom, um leeeve, bem leve gostinho e aroma de maçã do amor ele é barato, R$8,00. #Viciei!

Cap Toe vem aí

É, parece que o modelo inventado pela Channel na década de 50, o Cap Toe, com o bico do sapato com cor ou material diferente do resto do sapato ou sapatilha vai dar o que falar. Celebridades internacionais já aderiram à febre, ou seja, é questão de pouquissimo tempo até a moda pegar mesmo. Dando um aspecto elegante ao visual sem ser excessivamente glamuroso por parte das mais práticas e cleans e teoricamente combinando com qualquer guarda-roupa e estilo, inclusive de corpo. Diurno e/ou noturno, o calçado tem tudo para agradar à gregas, troianas e marcianas no outono-inverno, primavera-verão. Sabendo combinar, é claro.

E a caça ao laptop perfeito continua

Aff! Cansei! Pois é, ando faz um tempo atrás de um laptop rosa, muito tempo na verdade, mas estava sempre adiando a compra por um motivo simples: grana. Qualquer coisa com um ponto de rosa que seja custa muito mais caro que os produtos em prata ou preto. Os notebooks cor-de-rosa, são os itens que mais expressam essa sacanagem com as consumidoras. Tô começando a achar que é preconceito, porque por mais fracos de configuração que sejam, se os laptops tiverem uma só parte deles em rosa já custam mais, parece que pensam assim "pode por qualquer coisa aí dentro, só põe um rosa aí do lado de fora que mulher não pensa em configuração de notebook, ou melhor, mulher não pensa!" Tá eu sei, é neurose, mas se você parar pra estudar o caso vai ver que a minha neura tem uma pontinha de verdade. Vai fazer uma pesquisa pra ver:
*se achar um note TODO rosa, o mais perto disso que eu achei foi o da foto acima, da Vaio.
*se tiver em estoque porque também quando se acha o laptop normalmente esgotou...
*se a configuração é acima de:  processador corei3, 4GB de RAM, 500GB de HD(que aliás é, acho, a configuração desse Vaio aí acima, que acho, vai acabar sendo o que vou adquirir, caso feche o mês sem achar meu objeto de desejo do jeitinho que eu quero). 

Bom, é isso, fica aí o meu desabafo e meu apelo, se alguém vir um note TODO ROSA com corei7, Wifi de longo alcance, Bluetooth 3.0, USB 2.0, HDMI, Leitor/gravador de CD/DVD, 8GB de RAM e 1TB de HD, me avisa!

Última Semana do Mestre!


21 de junho de 2012, 22hs. Será talvez o dia mais triste desse ano para algumas pessoas, eu inclusa.
Gregory House é um médico, mas não é "um" médico, é "O" médico! Ele acerta diagnósticos quase impossíveis e só digo "quase" porque nada é impossível de fato. Mas House não se tornou médico por se importar com as pessoas, ele se interessa pelo mistério de um diagnóstico que ninguém consegue discernir. Ele é sarcástico, irônico, grosso, infantil, irascível, arrogante, manipulador, não dá a mínima para seus pacientes, equipe e nem mesmo para o seu melhor(e único!) amigo. Nem quando Wilson está morrendo! Mas é, digamos, insubstituível, in-crí-vel. E, se você passou os últimos 8 anos em Júpiter, (Porque acho que até os marcianos já se viciaram no doutor mais mau-humorado da TV) House é um seriado médico cujo centro é o personagem-título. Gregory House é primeiro e antes de tudo um otimista."Todo mundo mente"  é a sua frase mais dita nas oito temporadas, e, apesar de tudo indicar um cretino contumaz, ele demonstra nuances de compaixão e compreensão quando ninguém o faz. E porque otimista? Porque ele sempre continua depois de todos desistirem, se isso não é otimismo, é o que?
E ele sofre, sofre mais e mais profundamente do que se chorasse aos cântaros. Aliás, nisso reside o melhor de House. Nisso é evidente que ele não sabe sofrer "pra fora", ele sofre "pra dentro", e por isso o sarcasmo, e todo o resto.  Mas não se engane, ele não atende a estreótipos do tipo  "durão por fora, fofo por dentro", não, esse não é House. Já foi amplamente divulgado que o personagem  (ou melhor, o centro da série, sem a performance brilhante do britânico Hugh Laurie talvez nem sequer chegasse a uma segunda temporada) é totalmente inspirado em Sherlock Holmes, e Holmes é sim arrogante, presunçoso, libidinoso, e até um pouco insuportável. Nenhum deles somente usa isso como escudo para o mundo ou porque (no caso de House) vive com dores horríveis.( Ah, também tem isso, ele é viciado em hidrocodona - um analgésico pesado.) Isso é parte do todo, mas com certeza é a parte que mais vamos sentir falta em House.

Eu X tecnologia


Aff! O blog tá sem graça? Tá, muito. Não tem nada melhor que os outros? Não, absolutamente nada, naaaada. NA-DA!! Tem perspectiva de melhora?! Não, tem não. Vc entende de blogs, como criar um, procurar tutoriais...ao menos escreve bem? Não. Sabe que esse blog, como todos os outros que vc fez está fadado ao fracasso, né?! Sim, sei.
 A próxima pergunta óbvia seria, então porque decidiu fazer um blog, criatura?!
Porque acho que já deu pra sacar que eu sou teimosa, muito teimosa, e infantil, muito infantil. 25 anos com cabeça de 5 e corpinho de 90, como diz a minha mãe - o corpinho de 90 foi por minha conta - mas eu gostcho de escrever, e quero ter um blog...eu infelizmente não consigo apreender nada que a tecnologia ultrapasse papel e caneta. Não me leve a mal, não vivo numa ilha, e não sou a última nostálgica da face da Terra. Só que acho que está mais do que na hora de admitir que a computação e a internet evoluíram muito mais rápido do que a minha cabeça foi capaz de acompanhar.
  Sou viciada em Twitter e Facebook, mas sinceramente, qual a real necessidade deles?! Precisar mesmo muito ´pouca gente precisa.
Bom, se alguém que ler este post quiser me ajudar a evoluir tecnologicamente...estou aberta a aulas particulares grátis de informatica e internet =D.
Em último caso faço uma sessão espírita e chamo o Steve Jobs pra me dar um help.