Sofía, a primeira - e talvez única - princesa latina da Disney

Princesa Sofia foca em garotas de 2 a 7 anos. Foto: Disney/Divulgação

  A sociedade americana (e européia também, diga-se) de um modo geral, sempre se lixou pro mundo, mal sabendo que existe um lugar no globo chamado América Latina. Mas de uns tempos pra cá, isso ficou "feio", "pega mal" desdenhar do coleguinha latino/hispânico, sob pena de uma parte considerável do Tio Sam se revoltar e prejudicar a economia, pois já perceberam que dependem dos hermanos pra viver...pelo menos é isso que a maioria dos habitantes fora de terras norte-americanas pensa, não é, my friend?!
A Disney, como a "boa-moça das animações" decidiu finalmente fazer uma princesa na versão latina e eis que nasceu a idéia de criar Sofia, The First: Once Upon a Princess (Sofía, A Primeira: Era Uma Vez Uma Princesa). Só que a produção, que nem ganhou versão para o cinema, sendo somente exibida pelo Disney Channel no dia 18 de novembro, tem sido duramente criticada pelos militantes de grupos hispânicos dos Estados Unidos. Eles dizem que a personagem não parece latina em nada, não tem quaisquer traços que lembrem a etnia hispânica e criticam até a escolha da atriz 'brancaque faz a dublagem, Ariel Winter, a Alex Dunphy da série Modern Family. Talvez por isso, a atriz escalada para dublar Miranda, a mãe de Sofia, tenha sido a Drª Callie Torres de Grey's Anatomy, Sara Ramirez.      
 
Em sua defesa, o produtor da animação, Jamie Mitchell diz que Sofia é latina e o assunto traços hispânicos nunca foi sequer considerado ou debatido. O vice-presidente do canal Disney Junior, Joe D'Ambrosia se disse surpreso com a polêmica da definição étnica: "O que eu acho fascinante é que quando mostramos o desenhos nas escolas, as meninas dizem que querem ser a Sofia."
O enredo é sobre uma menina que vira princesa quando sua mãe se casa com o Rei de Enchancia, um lugar fictício. Ela então recebe a ajuda de três fadas madrinhas para aprender a jato como ser uma integrante da realeza. Cinderela faz uma participação especial (adooooro!)assim como as Fadas Flora, Fauna e Primavera de A Bela Adormecida(a-meeeiiii).  
Em comunicado à emissora americana CNN, os estúdios Disney alegaram que "a gama de personagens em Sofia the First: Once Upon A Princess refletem o comprometimento da Disney com a diversidade cultural".  'Aham, tá, senta lá, disney' - respondeu a América Latina
 De acordo com Nacy Janter, gerente geral do Disney Junior Worldwide, a nova princesa tem o objetivo de ensinar ao público mirim a importância de se dar bem com os irmãos e como ser uma pessoa generosa.
"Sofia terá diversos vestidos e sapatos brilhantes. Mas o que faz uma princesa verdadeira é o que há dentro e não fora", disse Kanter.
Junto com a série, o estúdio pretende lançar uma linha com diferentes produtos da nova personagem. Anualmente, a Disney gera cerca de US$ 4 bilhões (cerca de R$ 7,4 bilhões) com sua linha de princesas.

Após a estréia do longa nos canais Disney Channel e Disney Junior, Sofia deve virar uma série no primeiro semestre de 2013.
Cena da animação "Sofia The First: Once Upon a Time a Princess'
Minha opinião sobre a baderna:
Não creio que a finalidade da Disney fosse criar polêmica com a princesinha latina, talvez eles pudessem ter pensado melhor na tez rosada da menininha, mas talvez, aí sim se denotasse uma "mania de latinização", ou seja, "a princesa é latina, então tem que ser assim, assado"...não sou muito chegada a militâncias de qualquer tipo, elas são ótimas para criar polêmicas onde não há, vêem preconceito em piadas, enfim, são uns chatos. 
Mas há um detalhe no qual eu realmente estou meditando desde que li essa notícia...porque justamente esta princesa tinha que ser criança? Todas as outras princesas da Disney são, pós-adolescentes, moças já formadas.
Tudo bem, há tempos os pais e críticos de TV alertam que com o crescimento a jato das crianças em adolescentes, a faixa dos dois aos sete anos (crianças de fato, sem a menor sombra de dúvidas ou margem para interpretação de tween -leia criança metida a adolescente-, e público-alvo declarado do filme) foi abandonada pela indústria do entretenimento televisivo, com conteúdo normalmente voltado ou para bebês ou para semi-adolescentes. Mas então, volta a minha dúvida, porque não fizeram um FILME, como todas as outras princesas? Por que a fizeram criança, e não pós-adolescente, como todas as outras princesas? Bom, aí uma parte de mim pensou que, talvez fosse porque as mulheres latinas (mesmo as adolescentes) tem o corpo com mais curvas, e isso não seria bom para o bom-mocismo tão conhecido(e por vezes, odiado)da Disney. Mas aí, uma outra parte de mim, retruca, "mas e a princesa negra, Tiana, as negras também são mais...volumosas, digamos?" Pois é, mas existem várias negras magrinhas como referência, coisa que já não acontece com tanta frequência na comunidade latina/hispânica. Normalmente, uma atriz colombiana, mexicana, espanhola é posta no papel da gostosona, como este é o posto destinado às vilãs na Disney, uma mocinha voluptuosa não seria bom para a imagem de pureza que as princesas passam...
Se alguém souber o porque da princesa ser infantil, me diga, porque eu não achei lugar nenhum dizendo isso.  
Aí o trailer::

Um comentário:

  1. perai perai perai, latina ou seja brasileira?? nao entendi tipo de qual país ela é? tipo se for brasileira eu tambem fiquei meia assim, poderia ter feito ela adolescente por que criança véi, que chato, tipo muito chato deveria ser adolescente para ficar mais legal.

    visita se quiser
    blognew-girl.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Anônimos não são bem vindos, deixe seu e-mail para eu poder responder.
Pedidos de afiliação, vá na página Parceria/Afiliação e comente lá, pedidos de outras formas serão ignorados.