Homens Aprendam: Filme pornô não é manual de instrução!


(Aviso prévio antes de cada post de sexo):
Antes de qualquer coisa, o blog é meu, tenho 25 anos e é natural se falar de sexo, e sim, sei que muita gente que visualiza o blog é adolescente ou ainda nem é, mas sei também que escrevo para um público com o mínimo de inteligência e quem não entender essa necessidade minha realmente não merece minha atenção. Tem um tempo que quero pôr uma página sobre o assunto aqui, só nunca soube como abordá-lo, esse post e os outros que virão serão um "teste" pra saber como as pessoas reagirão(não que isso defina se haverá página no blog ou não, isso quem decidirá será meu tempo) e por favor...quando bem feito (com ou sem amor) é uma das melhores coisas da vida, senão a melhor. E eu já "anulei" demais essa parte de mim qui no blog, em vários posts por exemplo, segurei comentários picantes e no perfil eu ia pôr SEXO como uma das coisas que eu mais gosto, mas não pus, então a partir de hoje, sem hipocrisia. Ah o texto abaixo é do VillaMulher do Terra.


Filme pornô não é cartilha sexual
Filmes pornôs fazem parte da vida da maioria dos homens (mulheres também, mas a gente não sai copiando tudo o que vê). Embora uns assistam menos e outros bem mais, o fato é que eles não resistem a algumas horinhas dedicadas aos sites como Redtube, Pornhub, Xnxx e muitos outros focados nesse tipo de conteúdo. Mas o problema não está na questão de que eles assistem a tais filminhos para "aliviar a tensão". Infelizmente, muito do que os homens tentam reproduzir na cama com suas parceiras são provenientes dos filmes pornográficos. E aí está um problemão!
Estes filmes causam uma ideia - em determinadas cenas - surreal do sexo e de como a mulher deve ser na cama. E o que para os homens parece ser perfeito para fazer com a esposa ou namorada, não anima e muito menos excita as mulheres. Ou seja, algumas coisas que eles aprenderam nospornôs nunca deveriam ser repetidas na vida real.
O Vila Mulher consultou a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello, que listou algumas cenas que os homens não deveriam imitar. Acompanhe:
Não usar preservativo: sem ele a chance de se contrair doenças aumenta. Mesmo onde rola muita sacanagem, a proteção não invalida este tipo de transa.
Sexo oral depois do sexo anal ser a coisa mais gostosa do mundo: com isso, levam-se restos de fezes para a vagina ou para a boca, o que pode gerar corrimentos na vagina e sapinho na boca.
Penetrar no ânus com muita força: se o casal faz este tipo de sexo não com muita frequencia, penetrar com força pode contribuir para o rompimento das pregas anais, além de provocar dores.
Engolir o esperma é igual comer chocolate: apesar de ser algo excitante principalmente par amuitos homens, grande parte das mullheres não gostam, sem contar que através do esperma pode-se contrair doenças sérias, inclusive a AIDS.
Transar com várias pessoas só com uma camisinha: se o sexo estiver acontecendo com várias pessoas ao mesmo tempo, nem pensar na transa sem preservativo. Porém, mesmo usando o preservativo, tirar de uma pessoa e penetrar em outra sem trocar a camisinha é arriscado da mesma forma. Podem-se contrair doenças por meio da secreção produzida na vagina ou no ânus.
Apesar dos pornôs mostrarem que as mulheres sempre chegam ao orgasmo com facilidade, o que na verdade não é, ela diz que os homens sabem que este tipo de filme consiste em montagens. "É claro que fica o desejo de, muitas vezes, as coisas acontecerem o mais perto possível do que estão lá. Porém, os limites precisam ser esclarecidos entre o casal para que não haja frustrações", opina a sexóloga.
Além disso, ela descreve que quando o casal gosta de assistir junto ou até mesmo separadamente, mas as partes não se importam com isso, não há problemas para a relação em apreciar filmes pornôs. "Os longas podem ajudar o casal a se estimular mais e também a buscar novas formas de se relacionar sexualmente", garante.
Sendo assim, também serve como uma maneira de sair um pouco da mesmice que muitos casais acabam caindo. "Assistir a estes filmes podem ajudar os casais a falarem mais abertamente um com o outro a respeito de sexo para estreitarem a relação sexual entre eles", informa Carla.
Por Stefane Braga (MBPress)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Anônimos não são bem vindos, deixe seu e-mail para eu poder responder.
Pedidos de afiliação, vá na página Parceria/Afiliação e comente lá, pedidos de outras formas serão ignorados.