#SimmerNew: Novo Pacote "Dine Out(Jantar Fora)" deve sair 26 de maio!




   
 Primeiro, vamos às notícias que é o que interessa:
  
       Todo mundo achando que iria ter que esperar pelo menos até o segundo semestre pra uma nova    coleção de objetos/ pacote de jogo/ expansão sair(dada os vídeos de divulgação serem tão curtinhos)...e a Dona EA me apronta essa pegadinha do Malandro, só faltou o "Há! Yeah, yeah! Glu, glu!"
 
Na página do The Sims 4 no Facebook, assim como no YouTube, foram divulgados vídeos do próximo pacote de jogo e coleção de objetos da franquia, esta última não chamando muito a atenção, por parecer se tratar de poucos móveis e brinquedos infantis, que muitos fãs julgam não trazer nada demais...já o pacote novo aparenta trazer novidades interessantes. 
 Trata-se de ter um restaurante e poder levar os Sims pra jantar fora!(Que seja igual ao 2! Que seja igual ao 2!).
 
No site da loja britânica SmythsToys o conteúdo já está disponível pra pré-venda **Um minuto de silêncio por eu não morar no Reino Unido, e mesmo que morasse, não poderia comprar pelo atual estado da minha situação financeira, Sniff sniff buá buá**
 
Embora não tenha saído o anúncio oficial até este post ir ao ar, o pacote Dine Out sai dia 26 desse mês, ao menos, é o que dizem os boatos. Já a data de lançamento dos móveis infantis não escapou, mas não deve demorar muito mais. 
 
 
The sim
    Quando o The Sims surgiu*, eu era criança, mas depois, já irremediavelmente viciada, me peguei pensando :"Essa idéia foi genial", mas duvido que isso foi a primeira coisa ouvida pelos seus desenvolvedores. Imagino que ao apresentarem um jogo de sinulação da vida, os argumentos que escutaram deve ter sido: "Quem vocês acham que vai jogar isso? Onde já se viu um jogo onde você cria um personagem normal, totalmente humano e cria uma família?" Mas acontece que, assim como o Twitter, tinha uma grande parte do público querendo (alguns até precisando) esse tipo de jogo, sem nem saber. Eu era uma dessas pessoas/crianças/seres! 
  
     A maior parte das pessoas que jogava Need4Speed jogava certo. Era uma corrida, a finalidade numa corrida é chegar em 1º... mas não era assim que eu jogava. Eu imaginava uma família saindo de casa atrasada, um pai que deixaria os filhos na escola, a mulher na casa da sogra doente(ou trabalho-que também variava-, ou casa de amiga, ou orfanato pra ser voluntária, etc) e depois sim iria trabalhar como...piloto de corrida.
 
    Eu fazia isso com praticamente todos os jogos. No Resident Evil, era a mesma coisa, "criava" uma história dentro da outra, tipo, entrar numa casa abandonada e, em vez de ir logo no baú pegar o kit médico, ia fuçando nas coisas todas pra ver se dava pra jogar com elas, tipo, ia numa cadeira pra ver se dava pra sentar e ler...e coisas assim. Fazia coisas parecidas com todos os jogos, de Tomb Raider (Ô saudade da antiga Lara Croft), até Mortal Kombat.  Eu sei, é muita doença pra uma criança só. Eu. Sei.
   
   Quaando conheci o The Sims, me viciei instantaneamente! E o maravilhamento foi se intensificando com cada coisa nova. No The Sims 2, eu já era uma simmer totalmente entregue. Embora não pudesse comprar muitas das expansões, adorava do jeito que desse pra eu jogar. 
 
Eu costumo dizer que, fui conhecer o prazer de total jogabilidade da franquia, ao fim do The Sims 3, já que pude comprar quase todas as expansões, e o que eu não podia comprar, baixava e a EA não marcava em cima como hoje. Apesar de todos os defeitos (ocupar muito espaço, ser pesado, travar 80% do tempo, e ser cheio de bugs), ainda considero um jogo perfeito, uma das minhas expansões preferidas é a Sobrenatural. Tem de tudo, até gênio!
 
Eu pensei em falar sobre as controvérsias do 4, o que eu gosto e não gosto, mas vou deixar pra outro post, ok? Até a próxima pegadinha da EA, povo.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Anônimos não são bem vindos, deixe seu e-mail para eu poder responder.
Pedidos de afiliação, vá na página Parceria/Afiliação e comente lá, pedidos de outras formas serão ignorados.